Petropolis Vale a Viagem
A exemplo dos principais guias de viagem do mundo, o Guia 4 Rodas Brasil classifica os destinos turísticos em cinco níveis de importância.
Os locais que apresentam atrações “de algum interesse”, são classificados com uma estrela .
Uma atração “interessante” recebe duas estrelas.
Um destino passa a ser considerado “muito interessante” e recebe três estrelas quando reúne várias atrações de importância considerável, a tal ponto que justificam o desvio durante uma viagem.
A cotação quatro estrelas é destinada apenas as atrações cuja visita é obrigatória, daí a recomendação: “não deixe de ir”.
Finalmente, chega-se as poucas cidades do mundo que reúnem um conjunto de lugares imperdíveis, tais como museus, igrejas, grutas, parques e reservas ecológicas. Para estes lugares privilegiados, o guia é definitivo, informa que “vale a viagem” e classifica com cinco estrelas.
Petrópolis reúne este conjunto de atrações excepcionais que levam o Guia 4 Rodas a recomendar enfaticamente: esta cidade justifica o seu deslocamento até ela, especialmente para conhecê-la. Ela vale a sua viagem !
10 principais motivos para conhecer Petrópolis
(*) Conforme a opinião dos principais institutos de opinião pública, revistas e jornais de turismo.
1. Clima de Montanha
2. Natureza Exuberante
3. Alta Gastronomia
4. Construções Imperiais
5. Facilidade de Acesso
6. Segurança Pública
7. Hospedagem Excepcional
8. Fazendas Históricas
9. Vestuário de Qualidade a Bom Preço
10. Antiquários
Outros pontos turísticos relevantes
1. Museu de Cera
2. Cervejaria Boehmia
3. Praça da Liberdade
4. Museu Casa do Colono
5. Trono de Fátima
6. Relógio das Flores
7. Parque Cremerie
8. Casa de Petrópolis
9. Centro de Cultura Raul de Leoni
10. Parque Municipal de Petrópolis
O que Ver e Visitar
10
LUGARES IMPERDÍVEIS
EM UMA ESTADA EM PETRÓPOLIS
Aqui você encontra as 10 (dez) melhores atrações turísticas de Petrópolis, lugares que é fundamental conhecer e que não devem deixar de ser visitados, porque são excepcionais, imperdíveis em sua categoria e que justificam a sua viagem.
Para inclusão nesta categoria foram considerados itens como o valor histórico do local, o estado de conservação, a originalidade, beleza e representatividade arquitetônica da edificação e outros itens relevantes.
São visitas essenciais em uma estada em Petrópolis, classificadas de 1 a 10 conforme a sua importância.
1 Museu Imperial
2 Parque Nacional da Serra dos Orgãos
3 Palácio de Cristal
4 Casa de Santos Dumond
5 Catedral São Pedro de Alcântara
6 Palácio Quitandinha
7 Palácio Rio Negro
8 Palácio Amarelo
9 Vale dos Gourmets
10 Fazendas Históricas
1
Museu Imperial
O Museu Imperial funciona no antigo Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão de d. Pedro II e apontado pelo imperador em diários como um de seus locais preferidos. Aqui, o público pode encontrar um pouco sobre a história do Império brasileiro e sobre a família imperial. O acervo, que conta com peças emblemáticas, como a famosa coroa do imperador, é distribuído por cômodos que reconstroem o cotidiano da família em Petrópolis e apresentam aspectos culturais, políticos, sociais e econômicos do Brasil no século XIX.
Entrada: R$ 8. Estudantes e Pessoas acima de 60 anos: R$ 4. Acima de 80 anos e crianças até 6 anos, acesso livre. Pacote familiar (2 adultos + 2 estudantes): R$ 20.
Idiomas: português, inglês
Visita: autoguiada com número restrito de visitantes (quantos): 320, duração média (em minutos): 60
Acervo: esculturas, pinturas, azulejaria, painéis, livros, periódicos, arte sacra, documentos, murais, vitrais, jóias, luminária, objetos de porcelana, mobiliário, utensílios, livros raros, tapeçaria, fotografia, fonográfico, vestuário e acessórios, armaria, numismática
Reservas: (24) 2245-7735. Agendamento para o evento Som e Luz: (24) 2245-4668.
Horário de Funcionamento: Terça a domingo das 11h as 18h
Endereço: Rua da Imperatriz, 220. Tel: (24)2237.8000. Fax: (24)2237.8540.
Site: www.museuimperial.gov.br
2
Parque Nacional Serra dos Orgãos
A maior área do parque localiza-se em Petrópolis. Os banhos de cachoeira e as caminhadas para apreciar a exuberante vegetação e fauna da Mata Atlântica são imperdíveis. Escolha entre a caminhada de nível médio (1h30) até a Cachoeira Véu da Noiva (42m), formada pelo Rio Bonfim, onde se pratica rapel e canyoning. O parque tem relevo acidentado e várias elevações rochosas, sendo a mais procurada a Pedro do Açu (2.236m) que fica a 5h de caminhada e permite boa visibilidade da baia de Guanabara e do Dedo de Deus (1680m).
Entrada: Todas as atividades devem ser feitas com guia. Infs: Portaria do Parque, tel. 2236.0365 e também no Campo de Aventuras Paraíso Açu, tel. (24) 2236.0003, (24) 2236.0272 e Cel. (24) 8805-0004
Horário de Funcionamento: Segunda a domingo das 8h as 17h
Endereço: Acesso: pela portaria de Petrópolis, dirija-se ao distrito de Corrêas. Ingresse na Est. Agostinho Goulão e, ao final desta (3,5 km), ingresse na Est. do Bonfim e siga até chegar na portaria do parque (cerca de mais 15 km).
3
Palácio de Cristal
Estrutura pré-moldada de ferro fundido construída na França pelo casal Conde D´Eu e Princesa Isabel e encomendada com o objetivo de abrigar exposições de produtos agrícolas. Hoje, abriga eventos culturais e exposições. Abriga loja de souvenirs e Centro de Informações Turísticas. Foi totalmente restaurado em 1998. A estrutura de ferro e o piso são originais, mas as paredes de cristal foram substituídas por vidro laminado.
Entrada: R$ 5,00 - Estudantes e maiores de 60 anos a 64 anos: R$2,50. Crianças até 6 anos e maiores de 65 anos: acesso livre.
Visitação Guiada: terça a domingo, das 9h às 18h.
Horário de Funcionamento: Terça a domingo das 9h as 18h
Endereço: Rua Alfredo Pachá, s/nº - Centro
Site: www.petropolis.rj.gov.br
4
Casa de Santos Dumont
Em 1918, já consagrado mundialmente como Pai da Aviação, Santos Dumont mandou construir a única casa que fez para si mesmo, em toda a vida: um pequeno chalé, em estilo alpino, no Morro do Encanto, Centro Histórico de Petrópolis. Conhecida como “a Encantada”, a casa é, hoje, o segundo museu mais visitado da cidade: mensalmente, cerca de nove mil pessoas a procuram para conhecer mais sobre o modo de vida e a personalidade do genial inventor brasileiro. Um homem que realizou a proeza de voar - e que legou, às futuras gerações, invenções que permitiram toda a espetacular expansão da aviação no século XX. Perseguindo seu sonho e visão de futuro, Santos Dumont encurtou as distâncias, integrou as nações, promoveu o desenvolvimento e estabeleceu as bases para a corrida da humanidade, rumo à Era Espacial.
Entrada: R$ 5,00 - Estudantes e maiores de 60 anos a 64 anos: R$ 2,50. Criança até 6 anos e maiores de 65 anos: acesso livre.
Idiomas: Portugues, ingles e espanhol
Horário de Funcionamento: Terça a domingo das 9h30 as 17h
Endereço: Rua do Encanto, 22. Te. (24) 2247-3158
Site: www.petropolis.rj.gov.br
5
Catedral São Pedro de Alcântara
Estilo neogótico francês, com vitrais. No seu interior, destaca-se a Capela Imperial, onde estão os restos mortais de D. Pedro II, Da. Maria Teresa Cristina, Cde. D´Eu e Princesa Isabel.
Entrada: Ingresso para visitação à Torre: R$8,00 e R$4,00 (Idosos de 60 a 64 anos e estudantes de escolas privadas). Gratuito para estudantes de instituições públicas de ensino e maiores de 65 anos. - Moradores de Petrópolis: entrada franca toda quarta-feira e terceiro domingo de cada mês, mediante apresentação de RG e comprovante de residência.
Horário de Funcionamento: Visitação à Catedral: diariamente, das 8h às 18h. - Visitação à Torre: Terça a Sábado de 11h às 17h. Domingo de 13h às 15h.
Endereço: Rua São Pedro de Alcântara, 60 - Telefone: 24 2242-4300 - Fax - 24 2242-4300
Site: www.petropolis.rj.gov.br
6
Palácio Quitandinha
Construído em 1944 por Joaquim Rolla, com a finalidade de ser o maior cassino da América do Sul. Segue o estilo normando-francês possuindo 50 mil metros quadrados em seis andares, divididos em 440 apartamentos e 13 grandes salões com até 10m de altura. A cúpula do Salão Mauá onde funcionava o cassino é a segunda maior cúpula do mundo com 30m de altura e 50m de diâmetro, provocando um efeito acústico excepcional. Possui um teatro com palcos giratórios, camarotes e capacidade para 2.000 pessoas, além de amplos salões.
Entrada: grátis
Visita: autoguiada livre
Horário de Funcionamento: Terça a domingo das 9h as 17h
Endereço: Rua Joaquim Rolla, 2 (Bairro Quitandinha, a 5,5 km do Centro Histórico) Tel. (24) 2237-1012
Site: www.sescrio.org.br
7
Palácio Rio Negro
Em 1889, menos de três meses antes da Proclamação da República, o senhor Manoel Gomes de Carvalho, Barão do Rio Negro, comprou dos herdeiros da família Klippel o terreno onde seria erguido o seu palácio de verão. Em fevereiro de 1896, o Palácio e a casa ao lado, pertencentes a um dos filhos do Barão, foram vendidos ao Estado do Rio de Janeiro para servir de residência oficial do governante. Em 1903, o Palácio foi incorporado ao Governo Federal e passou a ser residência oficial de verão dos presidentes da República. Desde então, por ali passaram Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Epitácio Pessoa, Artur Bernardes, Washington Luiz, Getúlio Vargas, Gaspar Dutra, Café Filho, Juscelino Kubitschek, João Goulart e Costa e Silva. No verão de 1996/1997, quando o Palácio estava completando 100 anos na função de residência oficial do governo, a tradição foi reinventada. Através de um gesto ritual, a presidência da República voltou a se instalar no Palácio Rio Negro. Foi no entanto, no Governo de Hermes da Fonseca, que o Palácio viveu talvez o seu momento mais brilhante, com a realização do casamento do Marechal Hermes com Nair de Teffé, então célebre não só por sua beleza como por sua inteligência, pois notabilizou-se por suas mordazes charges, que publicava na imprensa sob o pseudônimo de Rian. O seu mais assíduo freqüentador foi o Presidente Getúlio Vargas, que nos 18 anos que esteve à frente do País, não deixou de passar um só verão em Petrópolis. No governo de Ernesto Geisel, o palácio fica sob a guarda do Exército só voltando a hospedar a Presidência no verão de 1996 quando o Palácio estava completando 100 anos na função de residência oficial de Governo.
Entrada: grátis
Visita: externa
Horário de Funcionamento: Quinta a sabado das 10h as 17h
Endereço: Av. Koeler, 255. Tel: (24) 2246.9380
Site: www.petropolis.rj.gov.br
8
Palácio Amarelo
Construído entre 1894 e 1897, nas terras do Barão de Guaraciaba, considerado uma das áreas mais nobres da povoação,pelo arquiteto Harald Bodtker. Grandes artistas contribuíram para dar ao Palácio Amarelo sua rara beleza e suntuosidade: O escultor Henrique Levy foi o responsável pelos tetos do vestíbulo, do corredor e do salão de sessões, de mais de 16m de comprimento por 6m de largura. Ele também assina a ornamentação da fachada, com destaque para as duas cúpulas cobertas de ornatos em forma de folhas e flores, sobre as quais estão esculturas que representam a Vitória, e os seis grifos alados, com corpo de leão, colocados nos cantos da frente e dos lados da balaustrada. Os belos ladrilhos que ornamentam o adro, o hall e o patamar da escada são da firma Amaral, Guimarães e Cia., do Rio de Janeiro, e a pintura original do edifício e a colocação dos vidros ingleses com o monograma “C.M.”, foram obra de Antonio Avelino Barbosa. Henrique Levy e o pintor Alsaciano José Huss dividem a autoria das pinturas que decoram os tetos do vestíbulo e do salão nobre.
Entrada: grátis
Horário de Funcionamento: Segunda a domingo das 10h as 17h
Endereço: Praça Visconde de Mauá, 89 – Tel. (24) 2291.9200
Site: www.petropolis.rj.gov.br
9
Vale dos Gourmets
Os distritos de Araras, Videiras e Corrêas gravitam em torno do distrito de Itaipava, a 15 km do Centro Histórico. Ali se encontra a região conhecida como Vale dos Gourmets, que se destaca pela excelência da gastronomia, charmosos hotéis e pousadas, antiquários de qualidade internacional, lojas de cerâmica, móveis, decoração e acessórios de moda.
Reservas: os restaurantes mais charmosos e de alta gastronomia são pequenos e só atendem mediante reserva e nos horários previstos. Evite deslocamento inútil e aborrecimento indesejável tentando ver se dá um “jeitinho”. Clique aqui e se informe sobre os dez restaurantes mais prestigiados de Petrópolis.
Horário de Funcionamento: Shoppings: terça a quinta e domingo, das 10h às 20h. Sexta e sábado, ds 10 h às 22h. - Lojas ao longo da Estrada União e Indústria: geralmente de segunda a sexta, das 9h às 17h. Sábado e domingo, das 9h às 18 h.
10
Fazendas Históricas
A região rural de Petrópolis entre o Vale das Videiras e Secretário oferece uma fascinante incursão nas fazendas históricas de Petrópolis. É uma região que propicia mergulho em cachoeiras de águas límpidas, ar puro, tranquilidade da vida do campo e visita a ateliers de arte e de artesanato. Quanto às fazendas históricas, são propriedades particulares e geralmente os proprietários não disponibilizam a visitação interna. O site www.institutocidadeviva.org.br/inventarios oferece um detalhado retrato de seis fazendas da região.
Fazenda das Videiras
Transformada em uma elegante pousada, a melhor maneira de visitar esta fazenda em estilo colonial brasileiro é tornando-se um hóspede. Outra opção é fazendo uma reserva para o almoço em seu restaurante estrelado. A terceira maneira de visitar esta fazenda é fazendo um agendamento prévio. Neste caso, a visita é guiada e gratuita. Mas não insista em tentar fazer uma visita sem reserva prévia. Os imponentes portões não serão abertos em nome da segurança e da tranquilidade dos hóspedes. Mais informações no site www.videiras.com.br
voltar